Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
São Leopoldo capacita servidores sobre escorpianismo
19/01/2019 23:24 em Novidades

A Secretaria da Saúde realizou nesta quinta-feira, 17, mais um curso de qualificação sobre escorpionismo. A primeira palestra foi ministrada pela bióloga Cynthia da Silveira, que coordena o Projeto de Vigilância dos Acidentes por Animais Peçonhentos no Rio Grande do Sul, órgão ligado ao Centro Estadual de Vigilância. Ela informou que o escorpião amarelo representa apenas 5% do total de registros relacionados com animais peçonhentos. No entanto, alertou que a tendência é que esse montante cresça. “Os números têm aumentado desde 2007, quando o escorpião amarelo saiu de Minas Gerais para outras regiões do país, incluindo nosso Estado”.Também vinculada ao Centro Estadual da Vigilância, a palestrante Karen Ritzel Cardoso falou das características do animal e dos locais onde costuma aparecer: geralmente em áreas com restos de construção e esgoto, pois a principal fonte de alimento são as baratas. A capacitação, promovida em dois turnos, manhã e tarde, reuniu servidores da rede municipal de saúde, do Hospital Centenário (HC), agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, técnicos ligados à Secretaria de Mobilidade e Serviços Urbanos, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Municipal, representante de Associação de Catadores, e representantes da área de esgotos/drenagem urbana do Semae. “Há muito tempo o escorpião amarelo deixou de ser um problema restrito à área da saúde. Precisamos de agentes multiplicadores para informar um número cada vez maior de pessoas”, reforçou a bióloga Cynthia da Silveira.A técnica em enfermagem do HC, Fernanda de Almeida aprovou a iniciativa. “Trabalho no setor de acolhimento do hospital. Muitas pessoas chegam com dúvidas. Esse curso veio em boa hora”, ressaltou. 

Vigilância em Saúde atenta à situação na cidade

Na abertura do encontro realizado na Escola de Gestão Pública (EGP), o secretário Ricardo Charão falou da importância do poder público prevenir e reagir de forma rápida aos desafios. “Nosso resultado tem sido muito satisfatório no que diz respeito à prevenção e às respostas rápidas para a população. Estamos conseguindo mobilizar um número cada vez maior de pessoas”, destacou. Charão disse que muitas ligações se referem ao escorpião preto, que não é nocivo. Ainda assim, a Vigilância em Saúde aproveita o chamado para fazer visitas orientativas.

 

Fonte> Comunicação PMSL

COMENTÁRIOS